Re-infecção pelo COVID-19

13/10/2020

Um dos problemas relacionados ao COVID-19 é que não se sabe por quanto tempo uma pessoa que já foi infectada ficará imune. A revista, The Lancet Infectious Diseases, publicou nesta segunda-feira o primeiro caso confirmado de reinfecção nos EUA por SARS-COV-2. Trata-se de um homem, de 25 anos, sem distúrbios imunológicos conhecidos que apresentou infecção confirmada por PCR em abril de 2020. Ele se recuperou com teste negativo por RT-PCR em dois momentos consecutivos depois disso. No entanto, 48 dias após o teste inicial, o paciente testou positivo novamente. Segundo o relato, o paciente apresentou sintomas mais graves, necessitando de internação e uso de oxigênio. Esse é o quinto caso de reinfecção registrada no mundo, um alerta de que uma primeira infecção pelo SARS-COV-2, não garante proteção para o vírus. Re-infecção pode ocorrer com qualquer vírus e o COVID-19 não é diferente. No entanto, estas infecções são muito raras. Já atingimos a marca de 100 milhões de casos de COVID-19 em todo mundo e até agora temos apenas 5 casos de re-infecção.

Dra. Ludmila Houara Castro machado