Poluição e Asma

15/05/2019

Estima-se que 4,0 milhões de novos casos de asma pediátrica podem ser atribuídos à poluição ambiental anualmente, 64% em centros urbanos, de acordo com um estudo publicado na revista The Lancet Planetary Health. Cerca de 92% da incidência de asma pediátrica atribuível à poluição ocorreu em áreas com concentrações médias anuais de NO2 inferiores a 21 partes por bilhão, abaixo do mínimo recomendado nas diretriz da Organização Mundial da Saúde.

Esforços para reduzir a exposição ao NO2 podem ajudar a prevenir uma porção substancial de novos casos de asma pediátrica,  especialmente em áreas urbanas. A diminuição nas emissões de automóveis devem ser o principal alvo das estratégias. A adequação da diretriz da OMS para as concentrações ambientais de NO2 pode precisar de revisão.

Dra. Mariane Ladeira